Escolha uma Página

 

Bom dia, um café com leite, por favor!

Boa tarde, um café, por favor!

Oi, um cafezinho puro, por favor!

Se perguntar em cada cafeteria, padaria bar, lanchonete ou restaurante, quantas vezes no dia os atendentes ouvem frases pedindo café, com certeza responderão que perdem as contas. Por curiosidade, pergunte para um barista e prontamente ele dirá: “o tempo todo”.

Nos lares brasileiros, as frases podem ser outras: O café está pronto? O café está na mesa. Toma um café antes de sair. Quer um cafezinho?

Pois é, não há família que não cite o café em algum momento do dia, seja logo cedo, no café da tarde, depois do almoço ou do jantar. Se tiver visita, então, é praxe oferecer um cafezinho com bolo, com biscoito, ou puro mesmo, mas, tem que ter um cafezinho, afinal, oferecer café é uma forma de carinho.

O hábito de se tomar café está enraizado na cultura brasileira de tantas formas. Entre a família e os amigos, é sempre uma forma de compartilhar alegria, uma boa prosa, momentos de união e lazer. No trabalho, uma pausa para um momento de prazer, de descansar a mente e até de bater um papo rápido com os colegas. Até em reuniões de negócios, lá está o café como uma forma de relacionamento profissional.

Além disso, o café sempre foi um produto estratégico na economia do Brasil, desde o período colonial. Entre 1894 e 1930, o café era uma das principais plantações e fontes de renda de muitos estados brasileiros. Até os imigrantes começaram a vir para o Brasil atraídos pelas lavouras cafeeiras, para fugir da escassez e problemas de seus países que passavam por guerras avassaladoras.

O cultivo do café também colaborou para a modernização das indústrias, posto que a produção de café era abundante e precisavam de meios modernos para garantir a comercialização e exportação intensa nesse período.

Portanto, não é a toa que há um ramo de café representando sua importância para o Brasil em um de nossos símbolos nacionais: o Brasão, também conhecido pelo Brasão das Armas Nacionais. E, ao observar os brasões dos estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Minas Gerais e as bandeiras dos estados de Santa Catarina e Rio de Janeiro, nota-se também um belo ramo de café. Muito justo que símbolos nacionais homenageiem o café, porque realmente é um símbolo muito brasileiro.

Dia 18 de setembro comemora-se o dia dos símbolos nacionais e logo o povo brasileiro lembra da Bandeira brasileira e do Hino Nacional, apesar de nem sempre lembrar do Selo e do Brasão Nacionais. Mas o café também não deveria estar nesta lista dos principais símbolos nacionais? Afinal, basta revisitar a história e observar nossos arraigados hábitos diários que envolvem um cafezinho, para entender quanto o café faz parte da nossa história e cultura.

E que tal aquela paradinha para um dedo de prosa com amigos regada com uma generosa xícara de café? Melhor ainda se for com os deliciosos e aromáticos sabores dos grãos de café, selecionados criteriosamente, que você pode degustar todo mês assinando o ClubeCafé.

Venha fazer parte do ClubeCafé você também!